Home
  • Facebook
  • Instagram
Logo ASAE
Logo MinEconomia
banner de topo

Porquê dosear fumonisinas?


As fumonisinas são micotoxinas resultantes da atividade de fungos do género Fusarium e têm a particularidade de ocorrer, quase exclusivamente, como contaminante em milho.

 

Porquê dosear fumonisinas?


 

Isso mesmo está refletido no Regulamento (CE) 1881/2006  e suas alterações que apresenta no grupo das micotoxinas as fumonisinas com limites máximos admissíveis para milho e outros produtos à base deste cereal. As fumonisinas mais relevantes são a FB1 e FB2, sendo que a Fuminisina B1 é a que apresenta maior toxicidade e ocorre também em maior quantidade

 

 
Porquê dosear fumonisinas?

 

Os limites máximos admissíveis estão regulamentados para a FB1 e para a soma da FB1 com a FB2.


Atendendo aos efeitos nefastos que estas substâncias tem na saúde (tanto humana como animal) é necessário proceder a um eficaz controlo do nível de contaminação existente no milho e em alimentos ou alimentos para animais que incorporem milho na sua composição.


De entre os efeitos indesejáveis destas toxinas realçam-se os carcinogénicos, nomeadamente a nível hepático e dos rins, existindo também uma elevada correlação com o surgimento de cancro do esófago e o nível de alimentos contaminados com fumonisinas.


Em 2016 o Laboratório de Segurança Alimentar implementou metodologia analítica para passar a proceder à determinação da FB1 e FB2 e passou a incluir estas determinações na lista dos seus ensaios. Com esta inclusão fica disponível mais uma importante ferramenta para a garantia da segurança alimentar dos géneros alimentícios.

 

 

ASAEnews nº 104 - dezembro

 
  • COVID-19 ASAE
  • Denúncias  / Denúncias COVID-19
  • Processos de Contraordenação
  • Livro de Reclamações
  • Reg 765 + Medidas Restritivas
  • Asae Topics in Other Languages
  • Não paramos. Estamos ON!
  • PROJETOS COMPETE 2020
  • BCFT
  • Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA)
  • EEPLIANT 2
66